Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Mnangagwa vence eleições no Zimbabwe

Após dias de espera marcados por violência, resultados oficiais confirmam vitória.
4 de Agosto de 2018 às 10:15
Chefe de Estado do Zimbabwe faz apelo à calma
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Chefe de Estado do Zimbabwe faz apelo à calma
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Chefe de Estado do Zimbabwe faz apelo à calma
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Zimbabwe foi a votos
Após dois dias de protestos da oposição dos quais resultaram seis mortos, a comissão eleitoral do Zimbabwe revelou ontem que as presidenciais de segunda-feira, as primeiras desde a deposição do ditador Robert Mugabe, foram vencidas pelo presidente interino, Emmerson Mnangagwa.

O vencedor obteve 50,8% dos votos, enquanto Nelson Chamisa, líder da oposição, se ficou pelos 44,3%. Chamisa repetiu acusações de fraude e prometeu usar todos os meios necessários para invalidar os resultados.

Consciente das tensões crescentes nas ruas, o presidente fez um apelo: "A Chamisa digo que tem um papel crucial a desempenhar no presente e no futuro do Zimbabwe. Apelemos ambos à paz e à unidade no país".
Chamisa, contudo, responsabilizou Mnangagwa pela repressão sangrenta dos protestos e acusou-o de ter autorizado o raide na sede do Movimento para a Mudança Democrática (MDC), por saber que ele e o partido no poder, a ZANU-PF, perderam as eleições.

Recorde-se que Mnangagwa foi chefe da espionagem entre 1980 e 1988, anos durante os quais o regime de Mugabe matou mais de 20 mil pessoas nos chamados massacres Gukurahundi. No passado ano, Mnangagwa apoiou o golpe de Estado que depôs, em novembro, o homem que durante 37 anos governou o Zimbabwe.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)