Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Moldávia aprova castração química de pedófilos

O Parlamento moldavo aprovou esta terça-feira um lei que obriga a castração química dos pedófilos. Esta medida surge como consequência do forte aumento de casos de abusos de menores que o país tem registado recentemente.
7 de Março de 2012 às 12:07
A lei entra em vigor a partir do próximo dia 1 de Julho
A lei entra em vigor a partir do próximo dia 1 de Julho FOTO: D.R.

Nos últimos anos a Moldávia transformou-se num dos destinos preferidos para criminosos oriundos dos países da União Europeia (UE) e dos EUA, para a prática de crimes de abuso sexual e pedofilia, adiantaram os deputados.

"Após cumprirem as penas, os pedófilos voltam a cometer os mesmos crimes. Nos últimos cinco anos, 15 pedófilos voltaram a ser processados por pedofilia", referiu Valery Muntianu, deputado do Partido Liberal moldavo.

Desta forma, a partir do próximo dia 1 de Julho, o Parlamento da Moldávia aprovou uma lei que garante que todos os condenados por pedofilia no país sejam submetidos a uma castração química.

Para além de anular a fertilidade masculina, esta técnica consiste num procedimento que submete o paciente a altas doses de substâncias supressoras da hormona masculina testosterona, com vista à redução do desejo sexual.

Moldávia Lei Castração Química Pedófilos Crime
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)