Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

"Momo Challenge": o jogo perigoso que continua a afetar jovens e a preocupar as autoridades

Trata-se de um desafio que circula pelos telemóveis dos mais novos e incita a práticas suicidas.
28 de Fevereiro de 2019 às 17:47
A carregar o vídeo ...
Trata-se de um desafio que circula pelos telemóveis dos mais novos e incita a práticas suicidas.

O "Momo Challenge" trata-se de um jogo que circula pelos telemóveis dos jovens desde o verão de 2018, que através da rede social WhatsApp interagem com uma entidade designada como "Momo". O conteúdo das mensagens baseia-se em instruções que incentivam os jovens a magoarem-se a si próprios e a partilharem dados pessoais, sem nunca contarem aos familiares. 

Segundo o canal BBC News, a personagem fictícia rouba informações às crianças e jovens e incentiva-os ao suicídio. "Momo" é uma boneca, de olhos arregalados e esbugalhados, que não passa de uma escultura da empresa japonesa de efeitos especiais, Link Factory. Embora a personagem que envolva o desafio seja uma farsa, já estão registados vários casos de crianças aterrorizadas.

As autoridades de vários países já lançaram alertas sobre o fenómeno, de modo a consciencializar os familiares dos jovens sobre o caso. Mesmo aqui ao lado, em Espanha, a Guarda Civil já emitiu um comunicado a pedir aos jovens que não adicionem, nas redes sociais, qualquer número de telefone que aparente ser estranho.

No Reino Unido também esta notícia tem estado na ordem do dia. De acordo com o jornal Independent, algumas escolas já reportaram que a personagem 'Momo' surge em alguns episódios de desenhos animados para crianças, no Youtube. Como relata a escola primária de Haslingden, em Rossendale, Inglaterra, um episódio da 'Peppa Pig' (em português, 'Porquinha Peppa'), que aparentava ser normal, acaba por se transformar num vídeo da "Momo" com linguagem ofensiva e extremamente violenta.

Na Irlanda, as autoridades já partilharam o caso na rede social, PSNI Craigavon, na plataforma Facebook. Referem que o caso não passa de uma fraude e que existe uma grande probabilidade de "a aplicação ser controlada por piratas informáticos que procuram obter informações pessoais", afirmam.

Aconselham ainda os pais a educar os filhos para uma utilização segura da Internet, bem como a ter uma conversa franca e aberta sobre o jogo "Momo Challenge". "Não se concentre apenas na 'Momo', mas certifique-se de que você sabe ao certo o que o seu filho tem acesso na Internet. Mais importante é que o jovem saiba que não pode dar informações pessoais a ninguém que tenha conhecimento que ninguém tem o direito de dizer ou fazer qualquer coisa que não queira".

De acordo com as autoridades irlandesas, trocar mensagens com estes números de telemóvel resulta quase sempre em roubo de informações privadas, que depois certamente vão ser utilizados de forma criminosa. Nos casos mais graves podem resultar em transtornos físicos e psicológicos, assédio e incitação ao suicídio ou à violência. "Este é apenas um exemplo atual do campo que é a comunicação online para crianças. Por mais assustadora que pareça, a 'Momo' não vai sair do telefone das crianças e matá-los", acrescentam na publicação.

Recorde-se que no ano de 2013 surgiu na Internet o jogo da 'Baleia Azul', um desafio que pressionava os jovens a cumprir uma série de regras onde se magoavam a si próprios.    

Momo Challange Espanha Baleia Azul Reino Unido Irlanda questões sociais Internet crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)