Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Morreu Amoim Aruká, o último nativo do povo indígena brasileiro Juma

Aruká morreu num hospital de Porto Velho, capital do estado amazónico de Rondônia, onde estava internado com Covid-19.
Lusa 18 de Fevereiro de 2021 às 19:03
 Amoim Aruká, o último homem do povo indígena brasileiro Juma
Amoim Aruká, o último homem do povo indígena brasileiro Juma FOTO: Direitos Reservados / Twitter
O nativo guerreiro Amoim Aruká, o último sobrevivente do exterminado povo indígena brasileiro Juma, morreu na quarta-feira aos 86 anos, vítima de covid-19, informaram esta quinta-feira fontes indigenistas.

Aruká morreu num hospital de Porto Velho, capital do estado amazónico de Rondônia (norte), onde estava internado desde 02 de fevereiro devido a complicações do novo coronavírus, de acordo com a Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé.

O indígena octogenário havia sido transportado com problemas respiratórios para o Hospital Regional de Huamaitá, no estado do Amazonas, e, devido ao estado grave, foi posteriormente encaminhado para Porto Velho.

Amoim Aruká Juma Porto Velho questões sociais morte política covid19 indígena
Ver comentários