Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Morreu estudante americano libertado pela Coreia do Norte

Otto Warmbier esteve detido 17 meses.
19 de Junho de 2017 às 21:48
Otto Frederick Warmbier foi condenado pelo Tribunal Supremo norte-coreano
O estudante americano Otto Frederick Warmbier foi condenado em 2016 a 15 anos de trabalhos forçados por ter tentado roubar cartaz
Estudante norte-americano com a polícia do país
Estudante norte-americano com a polícia do país
Estudante norte-americano com a polícia do país
Otto Frederick Warmbier foi condenado pelo Tribunal Supremo norte-coreano
O estudante americano Otto Frederick Warmbier foi condenado em 2016 a 15 anos de trabalhos forçados por ter tentado roubar cartaz
Estudante norte-americano com a polícia do país
Estudante norte-americano com a polícia do país
Estudante norte-americano com a polícia do país
Otto Frederick Warmbier foi condenado pelo Tribunal Supremo norte-coreano
O estudante americano Otto Frederick Warmbier foi condenado em 2016 a 15 anos de trabalhos forçados por ter tentado roubar cartaz
Estudante norte-americano com a polícia do país
Estudante norte-americano com a polícia do país
Estudante norte-americano com a polícia do país

Otto Warmbier, estudante norte-americano que esteve preso na Coreia do Norte por mais de 17 meses e que retornou a casa em Ohio na semana passada, morreu esta segunda-feira.  

"É com tristeza que informamos que o nosso filho, Otto Warmbier, completou a sua jornada em casa", disse a família em comunicado. "Rodeado pela família, Otto morreu esta segunda-feira por volta das 14h20" (hora local), é dito.

Otto Warmbier foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados pelo Supremo Tribunal norte-coreano em março do ano passado, depois de ter admitido ter roubado um cartaz decorado com uma palavra de ordem de cariz político num hotel em Pyongyang, onde estava hospedado, no âmbito de uma digressão em janeiro de 2016. 

O jovem que foi libertado na passada terça-feira, foi acusado de "atividades hostis" e conspiração contra a unidade da Coreia do Norte.

O estudante de 22 anos, que segundo o jornal Washington Post quando chegou a casa, em Ohio, encontrava-se em coma. De acordo com o Washington Post, Otto Warmbier está em coma há mais de um ano, depois de ter contraído botulismo.









Ver comentários