Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Morreu médico da Serra Leoa internado nos Estados Unidos

Martin Salia já se encontrava extremamente doente quando foi repatriado.
17 de Novembro de 2014 às 14:43
 Martin Salia foi o primeiro cidadão da Serra Leoa infetado com o Ébola a ser repatriado para os EUA
Martin Salia foi o primeiro cidadão da Serra Leoa infetado com o Ébola a ser repatriado para os EUA FOTO: EPA

O médico da Serra Leoa infetado com o vírus do Ébola e em tratamento nos Estados Unidos morreu, informou esta sexta-feira em comunicado o Nebraska Medical Center, o hospital onde estava internado após o seu repatriamento do país africano.


"Informamos com imensa lástima que o terceiro paciente que tratámos por Ébola, o doutor Martin Salia, morreu devido aos sintomas muito avançados da doença", indicou o estabelecimento, que no domingo já tinha admitido que se encontrava "gravemente doente".

"Apesar dos esforços 'heroicos', a doença estava demasiado avançada para que pudesse ser salvo", lamentou o hospital, que anunciou uma conferência de imprensa para a tarde de hoje. 

Martin Salia, residente nos Estados Unidos e que trabalhava no hospital Connaught em Freetown, foi o primeiro cidadão da Serra Leoa infetado com o Ébola a ser repatriado para os EUA, onde já foram tratadas nove pessoas, que na sua maioria contraíram a doença em África.

O Nebraska Medical Center, especialmente equipado para o tratamento de doentes atingidos pelo vírus, já tinha assistido dois pacientes com Ébola, que sobreviveram. 

"O doutor Salia estava num estado extremamente crítico quando aqui chegou e não houve possibilidade de o salvar", comentou o médico Phil Smith, diretor da unidade especializada do centro. 

Segundo o hospital, Martin Salia sofria de deficiência renal e respiratória quando chegou aos Estados Unidos. 

Colocado sob diálise e respirador artificial, e com tratamentos para ajudar o seu organismo a combater o vírus, também recebeu desde sábado plasma de um doador não identificado e que recuperou da doença, sendo ainda ministrado com ZMapp, um soro experimental ainda não testado em ensaios clínicos. 

"Utilizámos os tratamentos disponíveis para garantir todas as hipóteses de sobrevivência ao doutor Salia", acrescentou Phil Smith. "Como já verificámos, é essencial o tratamento atempado destes doentes".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)