Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Morte de Awlaki polémica

O bombardeamento americano que vitimou na sexta-feira, no Iémen, Anwar al-Awlaki, um dos líderes da al-Qaeda na Península Arábica, está a causar polémica nos EUA. Awlaki tinha dupla nacionalidade, norte-americana e iemenita, pelo que a operação que o matou viola a lei dos EUA, afirmam os críticos.
2 de Outubro de 2011 às 01:00
O clérigo Anwar al-Awlaki

A polémica é acentuada devido a um pormenor relevante: pelo facto de Awlaki ser americano, a autorização do uso de força letal contra si teve forçosamente de ser dada pelo presidente Barack Obama. E, de facto, fontes na Casa Branca asseguram que, em Janeiro de 2010, Obama assinou um memorando secreto do Ministério da Justiça que incluía o americano-iemenita na lista de alvos legítimos.

Mas, a um ano das presidenciais, o debate em curso extravasa a esfera legal e está já a ser explorado politicamente. O candidato republicano à Casa Branca Ron Paul considera que se tratou de um "assassínio" pois Awlaki era um cidadão americano e foi executado sem um julgamento prévio.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)