Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Morte de edil envolta em mistério

A morte do autarca do Partido Popular (PP) Miguel Grima, presidente da Câmara de Fago, em Huesca, na província de Aragão, Espanha, continua envolta em mistério. Ontem, o carro do autarca – cujo cadáver foi localizado sábado num barranco com impactos de balas e golpes na cabeça, na estrada – foi encontrado numa floresta em Berdún, a cerca de 12 quilómetros do local onde foi descoberto o corpo.
15 de Janeiro de 2007 às 00:00
A Guarda Civil espanhola, que não descarta a hipótese de se tratar de uma vingança, continua a investigar o caso. Refira-se que fontes do Partido Popular revelaram perplexidade face ao crime e outras fontes adiantaram que Grima manifestou ao partido que estava a ser ameaçado e sentia “inquietude e medo”.
Várias pessoas que estiveram envolvidas na busca de Miguel Grima asseguraram à Guarda Civil que no local onde o carro foi encontrado estava erguida uma barreira de pedras impedindo deste modo a circulação da viatura. No mesmo sítio foram vistos rastos de sangue, o que indicia que o corpo do autarca terá sido levado até ao local onde foi posteriormente encontrado. Segundo a sua mulher, Miguel Grima desapareceu após ter participado numa reunião autárquica.
A pequena localidade de Fago continua em estado de choque devido à morte do seu presidente de Câmara, pese embora Miguel Grima estivesse envolvido em várias polémicas, inclusive de foro judicial com alguns dos seus vizinhos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)