Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Motassadeq condenado a sete anos

O Tribunal de Recurso de Hamburgo, Alemanha, condenou esta sexta-feira o marroquino Munir el Motassadeq a sete anos de prisão, acusado de cumplicidade na preparação dos atentados de 11 de Setembro de 2001 contra os EUA.
19 de Agosto de 2005 às 08:39
A acusação, que pediu a pena máxima de 15 anos de prisão, considera que ficou provado no julgamento que o marroquino, de 31 anos, deu "um apoio activo" aos atacantes suicidas e participou na preparação dos atentados de 2001 em Nova Iorque e em Washington.
Para a defesa, que pediu a absolvição, Motassadeq limitou-se a prestar uma ajuda "completamente normal" aos seus irmãos muçulmanos. Munir el Motassadeq era alvo de mais de 3 mil acusações de cumplicidade em homicídio e associação terrorista pelas suas ligações a célula terrorista de Hamburgo, que integrava, além dele, três dos 19 terroristas que desviaram os aviões utilizados nos atentados: Mohammed Atta, Marwan al-Shehhi e Ziad Jarrah.
O marroquino admitiu ser amigo dos três, mas manteve que desconhecia os planos para cometer os atentados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)