Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Mulher atacada por andar em calçada só para homens

Um judeu ultra-ortodoxo encontra-se detido em prisão domiciliária por ter lançado gás lacrimogéneo contra uma mulher que caminhava por uma calçada exclusiva para homens no bairro de Mea Shearim, em Jerusálem.
27 de Outubro de 2009 às 19:22
Mulher atacada por andar em calçada só para homens
Mulher atacada por andar em calçada só para homens FOTO: d.r.

Yoel Kraus, membro de uma seita fundamentalista judia denominada Eda Haredit, foi detido no domingo passado depois de a vítima ter denunciado o ataque à polícia.

O incidente ocorreu há duas semanas durante a festividade dos Tabernáculos. A mulher ‘ousou’ caminhar por uma calçada só para homens, depois dos avisos de Kraus para sair dali.

 

Segundo o acordo policial, o atacante deverá permanecer detido durante cinco dias fora de Jerusálem e não está autorizado para regressar à cidade dentro de duas semanas. O homem está ainda proibido de participar em manifestações e actos públicos durante um mês.

 

Os líderes ultra-ortodoxos residentes no bairro de Mea Shearim decidiram há três anos que, para preservar as restritas regras do recato da comunidade, homens e mulheres deviam caminhar por calçadas diferentes da rua.

 

Durante as festividades, os líderes do bairro pediram a dezenas de segurança que patrulhavam a zona para manter a lei, mas Kraus decidiu obrigar ao seu cumprimento por sua própria iniciativa.

A mulher atacada não chegou a pedir assistência médica.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)