Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Mulher condenada a pagar 900 euros por abortar voluntariamente às 21 semanas de gestação

Em Espanha, o aborto é permitido apenas durante as primeiras 14 semanas de gravidez.
16 de Junho de 2019 às 11:42
Grávidas
A hipertensão na gravidez está ligada à pré-eclampsia ou eclâmpsia
Grávidas
Grávidas
A hipertensão na gravidez está ligada à pré-eclampsia ou eclâmpsia
Grávidas
Grávidas
A hipertensão na gravidez está ligada à pré-eclampsia ou eclâmpsia
Grávidas
Uma mulher foi multada em 900 euros, em Córdoba, Espanha, por ter provocado um aborto espontâneo às 21 semanas de gestação.

De acordo com o portal de notícias 20Minutos, a mulher foi condenada esta sexta-feira no decorrer do julgamento no Tribunal Criminal Nº 2 de Córdoba.

Inicialmente, o Ministério Público solicitou uma multa de 4800 euros. De acordo com a qualificação do Ministério Público, a mulher, maior de idade, "com a intenção de causar a morte do feto", em novembro de 2016 tomou, voluntariamente, seis comprimidos com efeitos semelhantes aos de droga.

Segundo o mesmo portal, estes comprimidos não foram prescritos por nenhum médico e a mulher sabia que um dos efeitos secundários nas grávidas seria o aborto.

Foi depois de tomar os comprimidos, no dia 27 de novembro de 2016, que a mulher conseguiu abortar de um feto que, na altura, pesava 540 gramas.

O Ministério Público considerou crime esta ocorrência, uma vez que, em Espanha, o aborto é permitido apenas durante as primeiras 14 semanas de gravidez.
Córdoba Ministério Público Espanha Tribunal Criminal crime lei e justiça questões sociais tribunal aborto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)