Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Mulher de polícia detido pela morte do afro-americano George Floyd pede o divórcio

Derek Chauvin foi acusado de homicídio em terceiro grau na sexta-feira.
Correio da Manhã 30 de Maio de 2020 às 08:28
Derek Chauvin
George Floyd
Derek Chauvin
George Floyd
Derek Chauvin
George Floyd
A mulher de Derek Chauvin, o ex-polícia que se ajoelhou sobre o pescoço do afro-americano George Floyd provocando-lhe a morte, pediu o divórcio. 

A notícia é avançada pela ABC News que cita os advogados da mulher: "Está arrasada com a morte do Sr. Floyd e a sua maior simpatia está com a família dele, com seus entes queridos e com todos os que estão sofrendo com esta tragédia. Ela pediu o divórcio de Derek Chauvin".

Chauvin foi preso e acusado de homicídio em terceiro grau pela morte de Floyd esta sexta-feira. É expectável que esta não seja a única acusação que Derek deverá enfrentar, segundo o advogado do condado de Hennepin, Michael Freeman.

A morte de Floyd, um homem afro-americano que implorava que o polícia o deixasse respirar correu Mundo e os EUA em alerta. 

Centenas de protestos têm vindo a inundar vários estados dos Estados Unidos e também a violência e revolta tem vindo a escalar à medida que as acusações sobem de tom. 

Esta sexta-feira, milhares de pessoas concentraram-se em várias cidades norte-americanas em protesto pela morte do afro-americano George Floyd. No centro de Atlanta, no sudeste do país, perto da sede da cadeia de televisão CNN, grupos de manifestantes destruíram lojas e a polícia lançou granadas de gás lacrimogéneo, de acordo com imagens difundidas pelas televisões.
George Floyd Derek Chauvin questões sociais crime lei e justiça polícia morte crime família
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)