Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Mulher enganada pelo marido torna-se freira e lidera negócio de droga milionário

Vida de Chistine Meeusen sofreu uma reviravolta quando descobriu que o ex-companheiro tinha outra família.
14 de Maio de 2019 às 17:21
Chistine Meeusen tornou-se freira e líder de um negócio de droga que já vale milhões de euros
Chistine Meeusen tornou-se freira e líder de um negócio de droga que já vale milhões de euros
Chistine Meeusen tornou-se freira e líder de um negócio de droga que já vale milhões de euros
Chistine Meeusen tornou-se freira e líder de um negócio de droga que já vale milhões de euros
Chistine Meeusen tornou-se freira e líder de um negócio de droga que já vale milhões de euros
Chistine Meeusen tornou-se freira e líder de um negócio de droga que já vale milhões de euros
Chistine Meeusen tornou-se freira e líder de um negócio de droga que já vale milhões de euros
Chistine Meeusen tornou-se freira e líder de um negócio de droga que já vale milhões de euros
Chistine Meeusen tornou-se freira e líder de um negócio de droga que já vale milhões de euros
Aos 59 anos Christine Meeusen descobriu que vivia uma mentira. 

Chistine Meeusen era analista na Georgia, nos Estados Unidos, quando conheceu um homem pelo qual se apaixonou. À procura do amor, Chistine decidiu largar tudo rumo a Amesterdão, na Holanda. Mas em 2005 a sua vida sofreu uma reviravolta. Com três filhos, Chistine descobriu que o marido - supostamente divorciado - vivia uma vida dupla e era casado.

Sem as poupanças de cerca de 890 mil euros, roubadas pelo antigo companheiro, voltou para o seu país e, atualmente, vive na Califórnia. Deixou o velho nome, tornou-se freira e passou a gerir um negócio de canábis medicinal. Atualmente é conhecida como irmã Kate e lidera um negócio de droga que já lhe vale milhões de euros. 

"O meu sonho era dar força a mulheres como eu, que passaram por momentos difíceis, para criarem os seus próprios negócios", conta em entrevista à agência Reuters.

De acordo com a lei local é permitido produzir uma pequena quantidade de canábis desde que seja para consumo próprio. Como tal, 'Kate' iniciou a sua produção, com a criação da religião Sisters on The Valley - com a qual produz e exporta canábis para várias partes do mundo -  e aumentou o interesse e bem estar social pela substância.

No site das Sisters on The Valley, a empresa afirma que as freiras respeitam "os presentes oferecidos pela mãe natureza e usam-nos para ajudar quem precisa", considerando-se "ativistas numa missão para capacitar as pessoas a curarem-se".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)