Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Mulher grávida e três crianças entre as vítimas do naufrágio no Canal da Mancha

31 pessoas morreram afogadas naquela que foi a pior tragédia envolvendo migrantes que tentam chegar ao Reino Unido.
25 de Novembro de 2021 às 14:40
A carregar o vídeo ...
Dezenas de migrantes morrem em naufrágio no Canal da Mancha
Entre as 31 pessoas que morreram afogadas ao tentar cruzar o Canal da Mancha num barco insuflável estava uma mulher grávida e três crianças, naquela que foi a pior tragédia envolvendo migrantes que tentam chegar ao Reino Unido, avança o jornal The Guardian.

O alerta foi dado por pescadores franceses, que avistaram uma embarcação vazia com vários corpos imóveis na água em redor. O mar estava calmo, mas as autoridades admitem que o barco se terá virado, provavelmente por ir demasiado cheio. Os migrantes terão morrido afogados ou de hipotermia, dada a temperatura gelada da água.

Dois sobreviventes do sexo masculino, um iraquiano e um somali, estavam a ser tratados por exaustão e hipotermia num hospital de Calais. 

Quatro homens estão a ser acusados de "envolvimento direto" na tentativa de travessia e foram presos ontem. Esta quinta-feira de manhã foi detido mais um homem.

As autoridades de Lille confirmram que 17 homens, sete mulheres e três adolescentes - dois meninos e uma menina - morreram na tragédia.

O ministro do Interior francê disse que "a principal responsabilidade por esta situação recai sobre os contrabandistas", descrevendo-os como "organizações mafiosas na Bélgica, Holanda, Alemanha e Grã-Bretanha".

"A França e Grã-Bretanha têm de trabalhar juntos. Não podemos ser os únicos países a lutar contra esses contrabandistas", acrescente.
Grã-Bretanha Canal da Mancha Reino Unido acidentes e desastres salvamento / busca
Ver comentários