Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Mulher invade depósito para dar mergulho e obriga a desperdiçar 1,3 milhões de litros de água potável

Após o insólito episódio, os serviços municipais tiveram que vazar o reservatório, limpar resíduos deixados e desinfetar toda a estrutura.
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 7 de Agosto de 2021 às 20:10
Mulher invade depósito para dar mergulho e obriga a desperdiçar 13 milhões de litros de água potável
Mulher invade depósito para dar mergulho e obriga a desperdiçar 13 milhões de litros de água potável
Mulher invade depósito para dar mergulho e obriga a desperdiçar 13 milhões de litros de água potável
Mulher invade depósito para dar mergulho e obriga a desperdiçar 13 milhões de litros de água potável
Mulher invade depósito para dar mergulho e obriga a desperdiçar 13 milhões de litros de água potável
Mulher invade depósito para dar mergulho e obriga a desperdiçar 13 milhões de litros de água potável

Uma mulher deu um mergulho que resultou num desperdício de 1,3 milhões de litros de água potável. Isto porque a norte-americana em causa resolveu dar um mergulho no depósito de água potável que fornecia a cidade de Atenas, no estado do Alabama, EUA.

As autoridades acorreram ao local após um ex-polícia ter visto a mulher em questão a saltar a vedação e subir a escada que dá acesso à entrada para o tanque, a 21 metros de altura.

Segundo o canal 5KALB, o depósito havia sido renovado recentemente e a escotilha que permite a entrada no interior do tanque não estava devidamente fechada, o que permitiu a ‘invasão’.

A mulher ainda nadou durante algum tempo nos 1,3 milhões de litros de água, que serviriam para abastecer a população local, antes dos bombeiros treparem até ao topo do depósito e convencerem-na a sair. A invasora foi resgatada e retirada do local, com recurso a um arnês.

Segundo o chefe da polícia local, Floyd Johnson, a mulher será sujeita a uma avaliação psícológica. "Agradecemos a todos os que deram o alerta, porque esta situação poderia ter tido  um resultado diferente", disse.

Já Jimmy Junkin, responsável pelos serviços de Distribuição de Água e Gestão de Resíduos da cidade de Atenas, garantiu ter já uma equipa a trabalhar para vazar o tanque, limpá-lo e desinfetá-lo, para que possa voltar a ser usado. Junkin garante ainda que a cidade tem água noutro tanque suplente, pelo que o abastecimento naquela cidade não estará, para já, comprometido.

Atenas Jimmy Junkin ambiente política água questões sociais autoridades locais ajuda externa