Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Mulher nua invade Festival de Cannes para protestar contra abusos sexuais na Ucrânia

No corpo tinha pintado as palavras "Não nos violem" com as cores da bandeira ucraniana e tinta vermelha na zona genital.
Correio da Manhã 20 de Maio de 2022 às 23:25
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Protesto em Cannes
Uma mulher invadiu a passadeira vermelha do Festival de Cannes, durante a noite desta sexta-feira, para protestar contra a violência sexual vivida na Ucrânia durante a guerra com a Rússia. 

A protestante estava nua e gritava "Stop War", ou parem a guerra. No corpo tinha escrito "Don´t rape us" (que pode ser traduzido para "Não nos violem") pintado com as cores da bandeira ucraniana. A mulher decidiu pintar a zona genital de vermelho.

Foi rapidamente detida pelos seguranças do evento que a retiraram da passadeira vermelha.

O incidente aconteceu minutos antes da estreia do filme "Three Throusand Years of Longing", de George Miller. SCUM foi um manifesto feminista radical publicado nos anos 60. No entanto, o manípulo do Twitter acima mencionado só veio a existir no mês passado.

Nas costas tinha escrita a palavra "Scum" - um manifesto feminista radical publicado nos anos 60.

O grupo de activistas franceses SCUM já publicou uma explicação no Twitter: "Uma ativista da SCUM entrou na passadeira vermelha do festival #Cannes2022 para denunciar a violência sexual infligida às mulheres ucranianas no contexto da guerra".

Rússia Ucrânia artes cultura e entretenimento questões sociais
Ver comentários
}