Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Mulher só faz sexo com o marido uma vez por ano devido a distúrbio genital

Transtorno causa dores na zona pélvica que lhe dificultam o andar.
Correio da Manhã 14 de Outubro de 2019 às 17:17
Abusos
Sexo
Sexo
Abusos
Sexo
Sexo
Abusos
Sexo
Sexo
Uma mulher só tem relações sexuais uma vez por ano com o marido depois de lhe ter sido diagnosticado um distúrbio de excitação genital persistente que lhe causa dores na zona pélvica que lhe dificultam o andar.

Segundo avança o jornal britânico Metro, Natalie Bricker, de 35 anos e oriunda de Delaware, nos Estados Unidos, sente muitas dores, que podem durar quatro dias, quando tem relações sexuais, mostrando-se naturalmente preocupada com o seu casamento.

"Sempre que sinto prazer, os meus músculos contraem e tenho espasmos que causam dores horríveis. A dor torna-se dolorosa. Custa até andar. Depois fico com muita comichão", disse a mulher, de acordo com o mesmo jornal.

Para além de ter muitas dificuldades em manter a sua vida sexual ativa, Natalie também não consegue masturbar-se. "O relacionamento com o meu marido tem sido difícil e tenho muitas inseguranças", revelou, sublinhando que tem receio de que o seu marido a traia. 

"Como não temos relações sexuais com frequência, sinto muitas inseguranças sobre o facto de que ele me traiu ou não. Ele é um bom homem, casou comigo, conhecendo todos os problemas que tenho e as barreiras no sexo", confessou.

A mulher confessa que normalmente faz sexo com o marido "uma vez" por ano e garante que, depois do ato, "parece que foi atropelada por um camião".
Natalie Bricker questões sociais sexo distúrbio genital
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)