Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Mulher suíça é cúmplice

A cadeia de TV italiana RAI implica uma mulher suíça de 27 anos, Katia Iritano, no desaparecimento das gémeas suíças Alessia e Livia, de seis. Ganha assim força a hipótese de Matthias Schepp ter tido uma cúmplice neste enigmático caso.
18 de Fevereiro de 2011 às 00:30
Katia Iritano (na foto), de 27 anos, poderá ter sido cúmplice de Matthias Schepp, pai das gémeas suíças Alessia e Livia, desaparecidas há mais de duas semanas
Katia Iritano (na foto), de 27 anos, poderá ter sido cúmplice de Matthias Schepp, pai das gémeas suíças Alessia e Livia, desaparecidas há mais de duas semanas FOTO: Epa

A nova pista surgiu durante um programa da RAI 3, no qual duas testemunhas garantiram ter avistado o pai das crianças, as duas filhas e Katia, desaparecida em Montbovon (Suíça) no passado dia 25 de Janeiro, pouco antes de o homem ter sequestrado as gémeas da casa da ex-mulher, Irina.

Embora não se recordem da data exacta em que viram os quatro junto a uma loja de brinquedos num centro comercial de Cantù, no Norte de Itália, julgam que terá sido em meados de Janeiro, duas semanas antes do sequestro. Já Olga Ornek, que afirmou ter visto as gémeas com o pai e uma mulher na Córsega, refere ter quase a certeza de que se trata de Katia.

GÉMEAS SUÍÇA ITÁLIA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)