Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Mulheres de Bin Laden vão ser repatriadas

O governo do Paquistão iniciou contactos com a Arábia Saudita e com o Iémen para organizar o repatriamento das três mulheres de Osama bin Laden, o ex-líder da rede terrorista da al-Qaeda morto pelas forças norte-americanas.
7 de Outubro de 2011 às 19:20
Bin Laden foi morto pelos comandos norte-americanos a 2 de Maio deste ano
Bin Laden foi morto pelos comandos norte-americanos a 2 de Maio deste ano FOTO: Reuters

As autoridades paquistanesas "tomaram a decisão de enviar as mulheres" de Bin Laden "para os seus países de origem", referiu a cadeia de televisão norte-americana CNN ao citar funcionários dos serviços de segurança paquistaneses.

As fontes, que solicitaram o anonimato, não precisaram quando foram iniciados os contactos entre o Paquistão e os países de onde as mulheres são provenientes.

As três mulheres e oito dos filhos de Bin Laden permanecem sob custódia do governo paquistanês desde a operação militar de 2 de Maio em Abbotabad, em que o líder da al-Qaeda foi morto por comandos norte-americanos.

Uma das três mulheres, Amal Ahmed Abdulfattah, de nacionalidade iemenita, foi ferida durante o ataque. As restantes foram identificadas por funcionários norte-americanos como Khairiah Sabar, conhecida por 'Umm Hamza', e Siham Sabar, apelidada 'Umm Khalid', e cujas nacionalidades não foram reveladas.

Na quinta-feira, uma comissão designada pelo governo de Islamabad para investigar a operação de 2 de Maio recomendou que fosse levantadas as restrições de viagem para toda a família de Bin Laden.

osama bin laden paquistão mulheres repatriadas eua
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)