Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Musharraf acusado de "alta traição"

Processo relacionado com imposição do estado de emergência, em 2007.
31 de Março de 2014 às 09:23

O antigo presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, foi, esta segunda-feira, formalmente acusado de "alta traição". O processo está relacionado com a imposição do estado de emergência em 2007, quando suspendeu a Constituição e o Parlamento e afastou os juízes do Supremo que declararam as suas medidas inconstitucionais e ilegais.

O ex-presidente paquistanês compareceu pela segunda vez no tribunal especial de Islamabad, capital paquistanesa, sob a ameaça de ser preso caso faltasse. Musharraf declarou-se "não culpado" e pediu autorização para visitar a mãe, que se encontra hospitalizada, nos Emirados Árabes. O painel, composto por três magistrados, é quem vai dar, ou não, permissão para esta visita.

Musharraf é alvo de quatro grandes processos, relativos ao período em que esteve no poder. Num deles é acusado de ter ordenado o assassínio da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, em 2007.

presidente paquistão pervez musharraf processo traição
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)