Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Morrissey diz que mataria Trump "pela Humanidade"

Ex-vocalista dos The Smiths, fez duras críticas ao Presidente dos EUA.
28 de Novembro de 2017 às 19:24
Morrissey, ex-vocalista dos The Smiths
Donald Trump
Donald Trump
Morrissey, ex-vocalista dos The Smiths
Morrissey, ex-vocalista dos The Smiths
Donald Trump
Donald Trump
Morrissey, ex-vocalista dos The Smiths
Morrissey, ex-vocalista dos The Smiths
Donald Trump
Donald Trump
Morrissey, ex-vocalista dos The Smiths

O músico britânico Morrissey afirmou, a uma revista alemã, que mataria Donald Trump, em nome da "segurança da Humanidade".

"Caso existisse um botão que, ao ser pressionado, mataria Trump, carregava?", questionou o jornalista da Der Spiegel. O cantor, de 58 anos, respondeu: "Eu carregava, pela segurança da humanidade e isso não tem nada a ver com a minha opinião sobre ele ou sobre a família dele. Carregava por ser bom para a humanidade".

Esta foi apenas uma das declarações sobre o Presidente dos Estados Unidos que o ex-vocalista dos The Smiths fez durante a entrevista.

"Ele não é um líder. É um verme. Trump recebeu tanta atenção durante a campanha, especialmente em comparação com os outros candidatos. Apesar da imprensa afirmar que ele não ganharia, todos os dias, nas manchetes: Trump, Trump, Trump". A imprensa norte-americana ajudou-a, sim, porque o criou", acrescentou Morrissey.

"Quer critiquem ou riam dele, ele não se importa, só quer ver a sua imagem e o seu nome", adiantou o músico que está atualmente em digressão nos EUA, para promover o mais recente álbum a solo ‘Low in High School’.

Morrissey The Smiths Donald Trump presidente eua morte matava
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)