Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Não esperávamos um ataque assim

O ilegalizado braço político da ETA, o Batasuna, reconheceu ontem que “ninguém esperava” um atentado tão violento como o de sábado contra o Aeroporto de Barajas, mas considerou que o processo de paz “não está liquidado” e apelou à abertura de um diálogo “baseado na confiança”.
4 de Janeiro de 2007 às 00:00
Já foi encontrado o corpo de uma das vítimas do atentado em Barajas
Já foi encontrado o corpo de uma das vítimas do atentado em Barajas FOTO: Javier Echezarreta, Epa
Falando um dia depois do ministro espanhol do Interior, Alfredo Perez Rubalcaba, ter assegurado que o processo estava “rompido, liquidado e acabado”, Xabier Larralde, membro do gabinete nacional do Batasuna, tentou contrariar aquela ideia, afirmando que “ele continua mais indispensável que nunca”. “É necessário que cada um dê provas de responsabilidade para reabrir um diálogo baseado na confiança”, afirmou Larralde, lembrando ainda que o seu movimento tinha alertado várias vezes que o processo estava num “estado crítico”.
Outro dirigente do Batasuna, Joseba Álvarez, admitiu, por seu lado, em declarações à rádio Euskadi, que o ataque do passado sábado “não ajudou o processo de paz”. “Ninguém esperava um ataque como o de Madrid”, afirmou Álvarez, lembrando que a ETA não emitiu qualquer comunicado a decretar o fim do cessar-fogo. “Cabe à ETA explicar por que o fez e o que quis dar a entender com isso”, acrescentou. Refira-se, no entanto, que os terroristas bascos demoram alguns meses até reivindicarem os ataques.
Entretanto, o presidente do Partido Popular, Mariano Rajoy, exigiu que o primeiro-ministro Zapatero explique no Parlamento “qual será a sua política futura” em relação à ETA. Recorde-se que, logo após o atentado, Zapatero convocou os partidos para discutir a estratégia antiterrorista.
ENCONTRADO CADÁVER
As equipas de busca encontraram ontem o corpo de um dos dois imigrantes equatorianos dados como desaparecidos após o atentado. O cadáver de Carlos Palate estava no interior do seu veículo, que ficou soterrado pelos escombros.
SOLTAS
34 MILHÕES
As seguradoras estimaram em cerca de 34 milhões de euros os danos causados pelo atentado de sábado contra o parque de estacionamento no Terminal 4 do Aeroporto de Barajas.
OTEGUI JULGADO
O Tribunal Constitucional espanhol confirmou ontem que o líder do Batasuna, Arnaldo Otegi, deverá ser julgado por incitamento ao terrorismo, rejeitando o pedido de recurso interposto pelos seus advogados contra uma decisão de um tribunal inferior.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)