Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

“Não haverá fim negociado da ETA”

O ministro do Interior de Espanha, Alfredo Pérez Rubalcaba, assegurou ontem que o governo não negociará com a ETA sob quaisquer condições. "Nunca será legalizada sem antes deixar as armas. Ou desiste, ou nós forçamo-la a desistir", afirmou.

3 de Agosto de 2009 às 00:30
Alfredo Pérez Rubalcaba
Alfredo Pérez Rubalcaba FOTO: d.r.

Rubalcaba considerou ainda que o fim do terrorismo "não será dialogado" nem negociado. Será conseguido com "a acção policial" e "a perda de legitimidade social". Sobre o atentado de Maiorca, o ministro reconheceu não haver certezas sobre o paradeiro nem a identidade dos autores. Por isso mesmo, o cerco policial vai ser mantido até haver pistas mais sólidas sobre a eventual permanência de suspeitos na ilha.

Entretanto, a tentativa de roubo em Valência de uma carrinha igual à usada no atentado de Burgos faz recear um ataque naquela cidade.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)