Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Não quis morrer sem dar a mão à mulher

Homem em estado terminal despediu-se da mulher inconsciente
José Carlos Marques 21 de Maio de 2016 às 20:19
Médicos levaram Cindy, inconsciente, à presença do marido Jim
Médicos levaram Cindy, inconsciente, à presença do marido Jim
Jim Minnini sabia que estava à beira da morte. Internado num hospital de Ontario, no Canadá, estava prestes a perder a batalha contra um cancro de pulmão. Quis ver a mulher, Cindy, para se despedir. Mas esta tinha sofrido um ataque cardíaco na véspera e estava, ela própria, ligada a uma máquina.

Num estado de grande debilidade, Jim pediu um papel e uma caneta. "Ele estava a tentar escrever e só lhe saíam as letras M-O. Não sabíamos o que queria dizer, pensámos que queria dizer boca [mouth], por que estava entubado. Mas conseguiu desenhar M-O-M [mãe] e aí percebemos que ele a queria ver", conta Chris, o filho mais velho do casal, ao jornal canadiano The Whig.

Apesar da debilidade de Cindy, os médicos puseram marido e mulher frente a frente. Ela estava inconsciente quando Jim lhe agarrou a mão. O homem que combatia um cancro há oito anos morreu poucas horas depois. 

O momento foi registado por um dos filhos. Chris, o irmão mais velho publicou duas fotos na rede social Reddit, que rapidamente se tornaram virais. "‘Eu sei que se o meu pai queria ser recordado, seria por ter amado a minha mãe", conta ao Metro, de Inglaterra.

Quando Cindy acordou, a primeira coisa que fez foi perguntar pelo marido. Já não foi a tempo de o ver com vida, mas está a recuperar em casa do ataque cardíaco que sofreu.

Jim Minnini Ontario Canadá Cindy despedida hospital cancro morte Chris
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)