Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

NATO contraria possibilidade de a Europa ser autónoma

Vice-ministro russo dos Negócios Estrangeiros manteve em Lisboa consultas políticas bilaterais.
Lusa 20 de Abril de 2019 às 05:00
NATO
NATO
reunião da nato
NATO
NATO
reunião da nato
NATO
NATO
reunião da nato

O vice-ministro russo dos Negócios Estrangeiros Alexander Grushko considerou em entrevista à Lusa que a NATO está a "regressar a 1949" e tenta contrariar a possibilidade de a Europa assegurar uma dimensão militar e de defesa autónomas.

"Parece que a NATO está a regressar a 1949, quando foi estabelecida para contrariar a designada ameaça da União Soviética, que não existia", considerou Alexander Grushko, que na quinta-feira manteve em Lisboa consultas políticas bilaterais centradas na intensificação do comércio e investimento e no reforço da cooperação no domínio cultural, para além da troca de pontos de vista sobre temas da agenda internacional.

"Se observarmos o estado das relações entre a NATO e a União Europeia, torna-se claro que a NATO está a tentar que as ambições da UE em garantir uma dimensão militar e de defesa autónoma fiquem sob o seu controlo", assinalou o responsável russo, 63 anos, no serviço diplomático desde 1977 e que entre 2012 e 2018 foi o representante permanente da Rússia na NATO, em Bruxelas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)