Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Naufrágio faz 24 mortos no Congo

O naufrágio de um pesqueiro provocou no domingo a morte de 24 pessoas num rio da zona oeste da República Democrática do Congo (RDCongo), depois de sábado terem sido resgatadas 26 vítimas de outro naufrágio, segundo as autoridades.
6 de Setembro de 2010 às 12:44

"Vinte e quatro pessoas morreram num acidente de um barco que navegava nas águas do rio Ruki, província do Equador (oeste)", afirmou esta segunda-feira o porta-voz e ministro da Comunicação do Governo congolês, Lamber Mende, que não referiu o número de desaparecidos ou resgatados. 

O naufrágio deste "pequeno pesqueiro", que transportava "entre 24 e 30 pessoas", ocorreu, segundo o responsável, devido ao mau tempo. 

O rio Ruki é um afluente do rio Congo, que desagua perto de Mbandaka, capital da província do Equador, a 700 quilómetros de Kinshasa. A rádio Okapi, que tem o apoio das Nações Unidas, dá um balanço provisório de 15 mortos e 60 desaparecidos. 

Grande parte dos barcos que atravessa os rios da RDCongo está em mau estado de conservação e aceita um número de passageiros muito superior à lotação prevista. 

Por sua vez, a porta-voz do governo da província do Equador, Rebecca  Ebala, citada pela Okapi, referiu que "deverá haver apenas 15 resgatados, dos mais de cem passageiros que viajavam a bordo desta pequena embarcação". 

Mende referiu um outro acidente, ocorrido no sábado, envolvendo um baleeiro, "entre Tshikapa e Tshibonge, do qual 26 pessoas foram resgatadas na província de Kasai Ocidental.  

Contactado pela agência France Presse (AFP), o governador de Kasai Ocidental, Trésor Kapuku, afirmou que o naufrágio ocorreu devido ao um "incêndio numa embarcação que transportava carga, nomeadamente combustível".  

Dando conta de que foram resgatadas 26 pessoas, Kapuku frisou que "nenhuma embarcação que navega no rio Kasai pode transportar muitas pessoas", dado serem "pequenos barcos".  

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)