Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Noiva do jornalista Jamal Khashoggi diz que não pode haver perdão para assassinos

Filhos anunciaram que perdoavam os assassinos.
Lusa 22 de Maio de 2020 às 12:49
O jornalista Jamal Khashoggi
O jornalista Jamal Khashoggi
O jornalista Jamal Khashoggi
O jornalista Jamal Khashoggi
O jornalista Jamal Khashoggi
O jornalista Jamal Khashoggi
A noiva de Jamal Khashoggi, jornalista saudita assassinado em 2018 no consulado da Arábia Saudita em Istambul, disse esta sexta-feira que "ninguém tem o direito de perdoar os assassinos", após o gesto de clemência anunciado pelos filhos.

"A armadilha que lhe armaram e a forma hedionda como o assassinaram não têm prazo de prescrição e ninguém tem o direito de perdoar aos assassinos. Não vamos parar até que seja feita justiça a Jamal", escreveu a noiva, a turca Hatice Cengiz, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

Jamal Khashoggi, um crítico do regime saudita, foi assassinado e o seu corpo foi cortado em pedaços em 02 de outubro de 2018 no consulado da Arábia Saudita em Istambul, onde foi buscar um documento precisamente para se casar.

Jamal Khashoggi Arábia Saudita Istambul crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)