Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Nova esperança para a leucemia

Um grupo de cientistas austríacos e alemães conseguiu descodificar pormenores importantes no mecanismo de formação da leucemia. Os resultados desta investigação deverão facilitar o desenvolvimento de novos medicamentos mais eficientes no combate à doença.
19 de Agosto de 2005 às 11:45
Um grupo de investigadores descodificou o mecanismo de formação da leucemia
Um grupo de investigadores descodificou o mecanismo de formação da leucemia FOTO: d.r.
A equipa de investigadores, que trabalham no Hospital Geral de Viena de Áustria sob a chefia de Giulio Superti-Furga, descobriu as condições particulares que levam ao crescimento descontrolado das células afectadas pela leucemia.
Os cientistas descobriram que nos doentes portadores da doença as duas partes que compõem a proteína “bcr-abl” estão juntas num só cromossoma, formando uma substância combinada. Foi descoberto que a fusão entre as duas partes da proteína é efectuada através da chamada “translocação”, ou seja existe uma troca de material genético que no caso da leucemia leva à evolução da doença.
Com estes novos conhecimentos, os investigadores esperam produzir uma nova geração de medicamentos mais eficazes, em comparação com os que são usados até agora.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)