Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

NOVA IORQUE CAPITAL DO PROTESTO

Milhares de norte-americanos ‘tomaram de assalto’ as ruas de Nova Iorque em múltiplas acções de protesto contra o presidente George W. Bush. A Convenção presidencial Republicana, que começa esta segunda-feira naquela cidade, está a servir de catalisador para uma onda de contestação que, desde quinta-feira, já provocou provocou cerca de meio milhar de detenções.
30 de Agosto de 2004 às 11:31
“No More Bush” e “Hey Ho, Hey Ho, Bush Has Got To Go” foram os cânticos que, misturados com batuques e apitos, acompanharam a gigantesca marcha de protesto que ontem desfilou pelas duas principais avenidas de Manhattan, passando pelo local onde hoje começa a Convenção do Partido Republicano, durante a qual George W. Bush vai formalizar a sua recandidatura à presidência dos Estados Unidos da América. Nova Iorque, território tradicionalmente liberal, não se compadece com a alegada homenagem ao 11 de Setembro de 2001 e está a receber o partido de Bush com gritos de revolta, principalmente devido à guerra no Iraque.
Numa autêntica atmosfera de Carnaval, milhares de manifestantes desfilaram ontem pelas ruas de Nova Iorque. Um grupo participante fez desfilar mil caixões, em tributo aos soldados mortos no Iraque. O movimento Unidos pela Paz e Justiça, que convocou a marcha, anunciou que cerca de 400 mil pessoas participaram, durante cinco horas, na acção. A Polícia optou por não contrapor outro número, indicando apenas que o mar de gente se estendia por cerca de 1,6 quilómetros.
Durante os protestos de ontem, a polícia nova-iorquina efectuou mais de 200 detenções, na sua maioria devido a ofensas menores como perturbação do trânsito, mas foi registado pelo menos um foco de violência com anarquistas durante a marcha, em resultado do qual três polícias ficaram feridos. Cerca de 500 pessoas foram detidas desde que os protestos começaram, na passada quinta-feira.
Na hora seguinte ao final da marcha de ontem, a polícia deteve cerca de 60 activistas que se haviam deslocado até perto dos teatros em Times Square para aí encontrar delegados á Convenção Republicana. Alguns milhares reuniram-se em Central Park, desafiando uma proibição camarária, e aí formaram um grande símbolo da paz com corpos deitados sobre a relva.
A Convenção Republicana termina na próxima quinta-feira, dia em que George W. Bush se desloca à cidade para proferir o seu discurso de recandidatura à presidência dos EUA. As eleições disputam-se no próximo dia 2 de Novembro e o adversário democrata de Bush é o senador John Kerry.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)