Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Terrorista que matou 49 pessoas esteve em Portugal a passar férias

Brenton Tarrant atacou duas mesquistas, na Nova Zelândia.
15 de Março de 2019 às 16:57
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Terrorista que matou 49 pessoas esteve em Portugal em 2017
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Carro de Brenton Tarrant tinha verdadeiro arsenal de armas de guerra
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Terrorista que matou 49 pessoas esteve em Portugal em 2017
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Carro de Brenton Tarrant tinha verdadeiro arsenal de armas de guerra
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Terrorista que matou 49 pessoas esteve em Portugal em 2017
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Carro de Brenton Tarrant tinha verdadeiro arsenal de armas de guerra
Brenton Tararrant, o autor do ataque a duas mesquitas da Nova Zelândia que provocou a morte de pelo menos 49 pessoas, escreveu um manifesto de 73 páginas nas quais explica as suas motivações para o que fez.

No documento, o australiano de 28 anos revela que passou por Portugal, durante uma viagem que fez à Europa.

"Eu fiz uma viagem à Europa ocidental e estive em países como França, Espanha, Portugal e outros. O primeiro evento que provocou a mudança na minha cabeça foi o ataque em Estocolmo, no dia 7 de abril de 2017. Foi mais um ataque terrorista numa série de tantos outros que nunca mais acabam", escreveu o homicida.

O autor do ataque diz ser "um simples homem branco, de uma família de parcos recursos que decidiu tomar posição para garantir um futuro para a minha gente".

Escreve que fez o ataque "para reduzir diretamente o rácio de imigrantes para os países europeus". O primeiro ministro australiano, Scott Morrison, descreve-o como "um extremista de direita" e um "terrorista violento".

Na sua conta de Twitter, Tarrant tinha no cabeçalho a foto de uma das vítimas do ataque de Nice, em 2016, quando um homem ao volante de um camião matou 84 pessoas. A vingança deste ataque, da autoria de um extremista islâmico, foi outra das motivações dos disparos. "Quero mostrar ao invasores que as nossas terras nunca serão as terras deles".

Cita como exemplo a seguir um outro terrorista - Anders Behring Breivik, que em 2011 matou 77 pessoas a tiro na Noruega.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)