Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

NOVA ZELÂNDIA CONTESTA TRANSPORTE NUCLEAR

O governo da Nova Zelândia anunciou hoje que a sua força aérea vai vigiar a rota de passagem de um transporte marítimo de material atómico, para garantir que os barcos não entrem em águas territoriais neo-zelandesas.
5 de Julho de 2002 às 11:20
O Pacific Pintail zarpou ontem do Japão
O Pacific Pintail zarpou ontem do Japão
O “Pacific Pintail” zarpou ontem do porto japonês de Takama com 100 toneladas de combustível atómico MOX a bordo. O MOX é uma mistura de óxidos de plutónio e de urânio, altamente radioactiva. O “Pacific Pintail” é acompanhado pelo navio irmão “Pacific Teal”, que faz a viagem sem carga, acompanhado apenas como medida de prevenção para qualquer emergência.

As cem toneladas de MOX são uma devolução da eléctrica japonesa Kansai à empresa pública britânica de combustível atómico BNFL, devido à descoberta de documentos falsificados no transporte original, feito em 1999.

Este transporte, talvez o mais perigoso do mundo, está a ser acompanhado de perto por uma pequena armada do Greenpeace, que organiza uma manifestação em mar alto na próxima semana, na região Norte do Mar da Tasmânia, por onde o “Pacific Pintail” deverá passar.

A rota do transporte é secreta, mas esta não é a primeira viagem do género, e os ambientalistas têm suficiente experiência para calcular vias possíveis. Transportes anteriores passaram no Mar da Tasmânia, entre a Nova Zelândia e a Austrália. As autoridades australianas não estão preocupadas, mas os vizinhos neo-zelandeses já avisaram que não vão autorizar a passagem pelas suas águas territoriais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)