Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Nove padres e religiosos suspeitos de abuso sexual de menores em Itália

Alegadas vítimas seriam dois irmãos menores de idade na época em que frequentavam uma comunidade religiosa.
Lusa 29 de Janeiro de 2020 às 18:10
Padres
Padres FOTO: Rui Miguel Pedrosa
O Ministério Público de Prato, na região italiana da Toscana, abriu uma investigação contra nove religiosos da antiga comunidade Discípulos da Anunciação, suspeitos de cometerem abuso sexual contra menores entre 2008 e 2016.

As acusações envolvem o fundador da organização religiosa de Prato, Giglio Gilioli, 73 anos, mais cinco padres, um frade e outros dois religiosos.

As alegadas vítimas do abuso seriam dois irmãos menores de idade na época em que frequentavam a comunidade, responsável por reunir vários jovens de várias partes do mundo que queriam tornar-se sacerdotes.

Os dois irmãos, confiados à comunidade pelos seus pais, denunciaram os factos como adultos.

Numa nota a Diocese de Prato explica que o inquérito teve início em junho de 2019, quando um rapaz relatou ter sofrido abuso sexual e psicológico na comunidade em questão.

Na ocasião, o bispo local, Franco Agostinelli, participou o caso à Congregação para a Doutrina da Fé.

Em dezembro o Vaticano dissolveu os Discípulos da Anunciação com base em "graves deficiências no que diz respeito ao carisma e ao desenvolvimento da vida religiosa na comunidade.

O bispo de Prato, Giovanni Nerbini, confirmou a investigação num comunicado de imprensa publicado no site da diocese, no qual encoraja a justiça italiana a esclarecer o caso.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)