Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Novo presidente do Egipto abandona Irmandade Muçulmana

Mohamed Morsi, proclamado vencedor das eleições presidenciais no Egipto, renunciou à sua militância no movimento Irmandade Muçulmana, cumprindo uma promessa de campanha.
24 de Junho de 2012 às 19:49
Candidato vencedor tinha prometido que deixaria de militar no partido da Irmandade Muçulmana
Candidato vencedor tinha prometido que deixaria de militar no partido da Irmandade Muçulmana FOTO: EPA

O Partido Liberdade e Justiça (PLJ), afecto à Irmandade e presidido pelo próprio Morsi, anunciou através da sua conta na rede social Twitter que o presidente eleito deixa de ser membro do movimento.

O partido agradeceu através da conta na rede social a "todos os egípcios", tanto aqueles que votaram no seu candidato como àqueles que não o fizeram, e sublinhou que "a batalha pela democracia e a justiça não terminou". "Nós continuaremos na Praça Tahrir", garante o PLJ.

Milhares de pessoas concentram-se na famosa praça no centro do Cairo desde terça-feira passada, onde protestam contra as emendas constitucionais introduzidas pela Junta Militar e que limitam várias prerrogativas executivas.

Os manifestantes exigem ainda a dissolução da câmara baixa do parlamento egípcio determinada pelo tribunal constitucional há cerca de duas semanas.

Aos seus apoiantes reunidos na Praça Tahrir, o PLJ disse ainda através do Twitter que "os egípcios estão a celebrar principalmente uma grande vitória para a revolução", uma vez que consideraram que Ahamd Shafiq, o ex-militar derrotado nas eleições, representava o antigo regime de Hosni Mubarak.

"É o momento da unidade e de trabalhar com força para enfrentar os desafios futuros", declarou ainda o partido, assinalando depois que Morsi já iniciou "conversações para formar uma equipa presidencial e um novo governo, que representará de verdade o Egipto pós-revolucionário".

Egipto Cairo Praça Tahrir Irmandade Muçulmana Mubarak Mohamed Morsi
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)