Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Novo secretário-geral do PSOE considera o partido forte

O secretário-geral do PSOE, Alfredo Pérez Rubalcaba, agradeceu hoje o apoio dos militantes socialistas considerando que o processo da sua eleição demonstra que o partido é "forte" mas tem que estar agora "unido" e preparado para a "mudança".
4 de Fevereiro de 2012 às 17:29
 Alfredo Pérez Rubalcaba, PSOE, militantes
Alfredo Pérez Rubalcaba, PSOE, militantes FOTO: d.r.

"Sou o secretário-geral de todos. Não haverá facturas nem salvo-condutos. Este é um congresso de mudança. Agora temos que estar unidos", disse Rubalcaba no 38º Congresso do PSOE onde hoje foi eleito secretário-geral.

"Somos um partido forte. Por isso estamos aqui, por isso temos tanta gente a ver-nos. Somos um partido forte", afirmou.

Rubalcaba recordou a "grave derrota eleitoral" dos socialistas, em Novembro do ano passado, mas insistiu que nos contactos com os militantes que manteve nas últimas semanas viu um partido "responsabilizado e sem ter os braços caídos".

"Sinto um enorme orgulho e uma grande responsabilidade. Aspiro a ser pelo menos como três pessoas que tanto admiro no PSOE: Felipe Gonzalez, Joaquin Almunia e José Luis Rodríguez Zapatero", disse, referindo-se aos seus antecessores no cargo.

"Obrigado aos que me votaram e aos que votaram a Carme Chácon. Obrigado pela vossa participação. Obrigado Cármen pelo teu trabalho esta semana. Obrigado porque tu contribuíste para que esta tenha sido uma boa tarde para o PSOE", afirmou, referindo-se à candidata derrotada na corrida para o cargo de secretário-geral.

Momentos antes e perante um efusivo aplauso, Rubalcaba entrou na sala e foi saudado com abraços e beijos por muitos dos principais líderes do partido, entre os quais o homem a quem sucede no cargo, José Luis Rodríguez Zapatero.

Depois saudou a sua rival, Carme Chácon -- derrotada na corrida à liderança por apenas 22 votos -- e ergueu-lhe o braço no ar, suscitando um novo forte aplauso dos militantes.

A eleição para a liderança socialista ficou marcada nas últimas semanas por forte tensão entre os apoiantes dos dois candidatos, mostrando igualmente algumas divisões entre as forças regionais, nomeadamente a Catalunha e a Andaluzia.

"Esta foi a resposta socialista: Alfredo Pérez Rubalcaba", disse o presidente da mesa do Congresso, José Antonio Griñán, passando depois a palavra ao novo líder do partido.

O congresso continua até domingo estando ainda por eleger os restantes corpos directivos do PSOE e definir as linhas gerais da política que o partido vai agora seguir.

Alfredo Pérez Rubalcaba PSOE militantes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)