Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

O atentado de 11 de setembro roubou-lhes os pais. Allison e John nunca esqueceram Dan e Joseph

Muitas famílias tiveram de superar a dor para criar os filhos que ficaram orfãos.
Correio da Manhã 11 de Setembro de 2019 às 19:35
11 de Setembro
11 de setembro de 2001
11 de Setembro
11 de Setembro
11 de setembro de 2001
11 de Setembro
11 de Setembro
11 de setembro de 2001
11 de Setembro
Fazer 18 anos é um momento muito desejado por grande parte dos jovens. Significa que oficialmente já são adultos, que podem ir para a universidade, podem votar, podem sair de casa dos pais. Esta é uma ocasião para comemorar com as pessoas de que mais se gosta, mas no caso de Allison Lee e John Vigiano essa não é uma hipótese. Os pais de cada um destes jovens morreram no trágico atentado do 11 de setembro de 2001. 

Foram muitas as famílias que ficaram destruídas após o atentado às torres. Famílias que não tiveram escolha a não ser pôr o sofrimento de lado para criar os filhos nasceriam sem os pais. Agora, com 18 anos, Allison e John, imaginam como seria ter vivido com os pais de que sempre ouviram falar ao longo das suas vidas.

Allison Leen, nasceu a 13 de setembro, dois dias após Dan, o seu pai, ter sido morto no atentado do 11 de setembro.

"Acredito que ele está lá em cima a ajudar-me com o meu sucesso. Eu sei que ele me diria para não desistir do meu sonho", disse a jovem que se vai mudar para Los Angeles, cidade onde o pai nasceu, em outubro para começar a estudar dança.

O tempo passou e Kellie, mãe de Allison, refez a vida ao lado de Chris que passou a ser a figura paternal da jovem. Todos os anos no dia 11 de setembro a família visita o restaurante favorito de Dan numa homenagem ao homem que perderam. 

John Vigiano, estudante universitário, também foi um dos jovens que perdeu o pai. Joseph Vigiano era detetive na polícia de Nova Iorque. Ao contrário de Allison, John ainda conviveu com o pai durante três meses. O detetive foi chamado para tentar resgatar as pessoas que se encontravam presas no World Trade Center e acabou por não sair de lá com vida.

Kathy, de 54 anos, era mulher de Joseph e conheceram-se quando eram polícias em Brooklyn. O casal tem mais dois filhos, Joseph Jr. e Jimmy. A esposa diz que Joseph era um pai muito ativo e muito presente na vida dos filhos. Quando soube da notícia do atentado estava com os três filhos numa paragem de autocarro. 

Inicialmente ficou contente porque o marido respodeu-lhe à mensagem, mas dias mais tarde foi chamada à sede da polícia pois o corpo de Joseph e do irmão John, que era bombeiro, tinham sido encontrado nos escombros."Ele adorava o trabalho e adorava ajudar as pessoas", diz Kathy. 

Apesar de John não ter crescido com o pai, sente a preseça dele e diz que Joseph está a cuidar dele. John afirma que está a fazer de tudo para deixar o pai orgulhoso do seu percurso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)