Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Obama lamenta morte de "um dos maiores heróis americanos"

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, lamentou neste domingo a morte do astronauta Neil Armstrong, "um dos maiores heróis americanos de todos os tempos", que inspirou uma geração a atingir as estrelas.
26 de Agosto de 2012 às 12:11
Num comunicado divulgado pela presidência dos Estados Unidos, Barack Obama e a mulher, Michelle, afirmam ter ficado "profundamente entristecidos" com a notícia da morte do astronauta, o primeiro a andar na lua, a 20 de Julho de 1969
Num comunicado divulgado pela presidência dos Estados Unidos, Barack Obama e a mulher, Michelle, afirmam ter ficado 'profundamente entristecidos' com a notícia da morte do astronauta, o primeiro a andar na lua, a 20 de Julho de 1969 FOTO: Reuters

A família do astronauta norte-americano Neil Armstrong, o primeiro homem que caminhou na lua, anunciou hoje a morte do pioneiro espacial, aos 82 anos, de complicações após uma cirurgia cardiovascular.

Num comunicado divulgado pela presidência dos Estados Unidos, Barack Obama e a mulher, Michelle, afirmam ter ficado "profundamente entristecidos" com a notícia da morte do astronauta, o primeiro a andar na lua, a 20 de Julho de 1969.

"Neil estava entre os maiores heróis americanos, não apenas do seu tempo, mas de todos os tempos", destacou Obama, no comunicado sobre o astronauta nascido a 05 de agosto de 1930, em Wapakoneta, no estado do Ohio.

Para o presidente norte-americano, Armstrong e a tripulação da Apollo 11 levaram consigo as aspirações de todo o país e ensinou-lhe "o enorme poder de um pequeno passo, ao pisar a lua", deixando "um legado que permanece para sempre".

"Quando Neil pisou a superfície da lua pela primeira vez, foi uma proeza humana que nunca mais será esquecida", acrescentou.

O presidente norte-americano considerou ainda que o "espírito de descoberta" de Armstrong "continua vivo em todos os homens e mulheres que dedicaram as suas vidas a explorar o desconhecido, incluindo aqueles que estão a assegurar-se de que chegaremos mais alto e mais longe no espaço".

Neil Armstrong tinha sido operado ao coração no início de agosto, e de acordo com a família, faleceu na sequência de complicações após uma cirurgia cardiovascular para desbloquear as artérias coronárias.

O astronauta Neil Armstrong e o seu companheiro da Apollo 11, Buzz Aldrin, foram os primeiros homens a caminhar na lua, a 20 de Julho de 1969.

Ficaram célebres as palavras de Armstrong quando deu os primeiros passos na lua: "É um pequeno passo para o homem, mas um salto gigante para a Humanidade".

Neil Armstrong foi astronauta da agência espacial norte-americana (NASA), professor universitário, e piloto de aviação, tendo servido na Marinha dos Estados Unidos durante a guerra da Coreia.

A primeira missão espacial foi na Gemini 8, em 1966, como comandante, tornando-se o primeiro civil dos Estados Unidos a voar no espaço.

A segunda e última missão espacial foi na Apollo 11, que também comandou, aos 38 anos, alunando a 20 de Julho de 1969, acompanhado por Buzz Aldrin, enquanto o astronauta Michael Collins permaneceu em órbita a comandar o módulo principal da nave.

Armstrong e os outros dois astronautas da missão foram galardoados com a Medalha de Honra da Presidência dos Estados Unidos.

Um ano após a missão Apollo 11, deixou a NASA para se tornar professor de engenharia na Universidade de Cincinnati, onde residia actualmente com a mulher.

neil armstrong espaço óbito lua nasa eua obama
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)