Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Obama promete resposta a ensaio

Apesar das fortes pressões internacionais, a Coreia do Norte efectuou um novo ensaio nuclear, o que mereceu reacções de condenação generalizadas, incluindo da China e da Rússia. O presidente dos EUA, Barack Obama, considerou que os programas nuclear e de mísseis balísticos constituem uma grave ameaça à paz e segurança do Mundo e prometeu resposta da comunidade internacional.

26 de Maio de 2009 às 00:30
O complexo de Misudan-ri, uma instalação de mísseis localizada na Costa Nordeste da Coreia do Norte
O complexo de Misudan-ri, uma instalação de mísseis localizada na Costa Nordeste da Coreia do Norte FOTO: Ho, Reuters

Além do ensaio nuclear – o segundo e com uma potência semelhante à das bombas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki na II Guerra mundial –, a Coreia do Norte disparou três mísseis de curto alcance a partir de Musudan-ri, uma instalação de mísseis localizada na Costa Nordeste do país.

Pyongyang avisou Washington menos de uma hora antes do ensaio, 20 vezes mais potente do que o de 2006.

A pedido do Japão, o Conselho de Segurança da ONU reuniu-se ontem de emergência para analisar a situação. Obama afirmou que é preciso uma resposta da comunidade internacional, no que é apoiado por todos os países-membros. Tudo indicava para um reforço das sanções a Pyongyang, já que qualquer medida mais ‘dura’ esbarraria na resistência de Pequim e Moscovo, com direito de veto.

Recorde-se que Pyongyang começou a desmantelar, em 2007, o seu programa nuclear em Yongbyon, mas suspendeu o processo. O objectivo será obrigar Obama a encetar conversações bilaterais.

SAIBA MAIS

CAPACIDADE NUCLEAR

Pyongyang já produziu plutónio suficiente para seis a oito armas, mas ainda não tem capacidade para ameaçar o Mundo. Yongbyon é o coração do programa atómico.

2006

Foi em Outubro de 2006 que a Coreia do Norte efectuou o seu primeiro ensaio nuclear.

AMEAÇA

A Coreia do Norte tem centenas de mísseis de curto e médio alcance, que podem atingir a Coreia do Sul e o Japão.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)