Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Obesas brasileiras probidas de dar aulas

Cinco professoras obesas do Estado de São Paulo, no Brasil, foram despedidas do ensino por terem sido consideradas "inaptas" pelo Departamento de Perícias Médicas de São Paulo.

2 de Fevereiro de 2011 às 14:32
São Paulo rejeita professoras gordas
São Paulo rejeita professoras gordas FOTO: D.R.

A Secretaria de Gestão Pública, que responde pelo Departamento de Perícias Médicas de São Paulo, disse que o estatuto dos funcionários públicos determina que um dos requisitos para o ingresso no serviço público é que o candidato goze de boa saúde, "comprovada em inspecção realizada em órgão médico oficial".

Numa decisão que está a revoltar a opinião pública brasileira, a secretaria recusou, contudo, responder se a obesidade foi o factor que tornou as cinco professoras inaptas para o cargo.

A Secretaria alegou não querer quebrar "o sigilo médico".

São Paulo professores obesidade
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)