Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

OFICIAL INDONÉSIO APANHA CINCO ANOS DE PRISÃO

Um oficial de alta patente indonésio foi hoje condenado a cinco anos de prisão por um tribunal especial de Jacarta, por crimes cometidos contra a Humanidade, depois de os juízes darem como provado que ele não fez nada para impedir os massacres ocorridos em Timor-Leste em 1999.
12 de Março de 2003 às 13:45
O coronel Muhammad Noer Muis, ex-chefe militar da província de Timor Oriental, faz parte de um grupo de 18 responsáveis civis e militares que estão a ser julgados há vários meses por um tribunal especial de Jacarta. Esta foi a pena mais pesada atribuída até ao momento a um oficial indonésio. Todavia, Muis vai ficar em liberdade à espera do recurso.

Até agora, o tribunal especial de Jacarta já julgou dez membros das forças de segurança indonésias e um civil, tendo condenado com penas de prisão um oficial e o ex-chefe da polícia de Díli, o governador do território e o líder de uma das principais milícias pró-indonésias, Eurico Guterres.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)