Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

"Olha que merda!": ministro luxemburguês explode contra vice PM italiano

Ideias do político nacionalista italiano sobre imigração foram mal recebidas em reunião da UE.
14 de Setembro de 2018 às 16:59
Mateo Salvini e Jean Asselborn travam discussão azeda em reunião europeia
Mateo Salvini
Jean Asselborn, ministro dos Negócios Estrangeiros e Interior do Luxemburgo
Mateo Salvini e Jean Asselborn travam discussão azeda em reunião europeia
Mateo Salvini
Jean Asselborn, ministro dos Negócios Estrangeiros e Interior do Luxemburgo
Mateo Salvini e Jean Asselborn travam discussão azeda em reunião europeia
Mateo Salvini
Jean Asselborn, ministro dos Negócios Estrangeiros e Interior do Luxemburgo
A chegada dos nacionalistas ao poder em Itália tem sido recebida com visível desconforto na Europa, mas a reunião desta sexta-feira dos ministros da Administração Interna dos países membros, em Viena, fez estalar o verniz.

Matteo Salvini, líder do partido nacionalista Liga Norte e vice-primeiro-ministro, aproveitou a ocasião para defender mais restrições à entrada de estrangeiros na Europa. E acrescentou um dixote moralista: "Os meus cidadãos pagam-me para ajudar os nossos jovens a ter filhos e não para resgatar o melhor da juventude africana para substituir os europeus que já não têm filhos".

Perante o audível enfado do ministro luxmeburguês Jean Asselborn, resolveu mandar uma farpa, em italiano: "No Luxembrugo , talvez não tenham essas exigências, mas em Itália temos a exigência de ajudar os nossos filhos a ter outros, e não a ter escravos para substituir os filhos que não temos".



Cada vez mais irritado, Asselborn ouviu a tradução acabou por disparar contra Salvini, em francês: "No Luxemburgo, querido senhor, tivemos dezenas de milhares de italianos que vieram trabalhar, como imigrantes, porque em Itália vocês não tinham dinheiro para os vossos filhos".

Salvini protestou, pediu educação e que não fosse interrompido, mas o socialista luxembruguês já não se continha e desabafou um sonoro "alors merde", que poder ser traduzido como "olha que merda", perante as palavras do colega italaiano.

Salvini lá retomou a palavra, criticando os europeus por pouco fazerem para estancar a chegada de imigrantes através do Mediterrâneo, mas o caldo já estava, irremediavelmente, entornado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)