Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

ONU AUTORIZA FORÇA MILITAR NA COSTA DO MARFIM

O Conselho de Segurança da ONU autorizou a entrada na Costa do Marfim de tropas francesas e da Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO), permitindo o uso da força para salvaguardar a segurança dos civis.
5 de Fevereiro de 2003 às 13:39
ONU AUTORIZA FORÇA MILITAR NA COSTA DO MARFIM
ONU AUTORIZA FORÇA MILITAR NA COSTA DO MARFIM
A situação nesse país da África Ocidental é dramática. Após o governo e os rebeldes terem assinado um acordo de cessar-fogo, este não está a ser cumprido e os confrontos têm-se sucedido. Os apoiantes do presidente da Costa do Marfim não querem dar um lugar aos rebeldes no governo de reconciliação contemplado no referido acordo e contestam também a presença militar francesa no país, acusando Paris de ter forçado a presidência marfinense a abdicar politicamente perante os rebeldes.

O Conselho de Segurança da ONU decidiu intervir. Através de uma resolução aprovada por unanimidade, autorizou a entrada no país de tropas francesas e da CEDEAO concedendo-lhes ainda plenos poderes, de maneira a evitarem a violência instalada. A autorização é válida por seis meses, altura em que a ONU voltará a analisar a situação.

A organização mundial pediu ao governo e rebeldes marfinenses para darem seguimento aos compromissos assumidos no acordo assinado. Mas este objectivo é difícil de pôr em prática, pois implica a partilha de poderes por ambas as partes. O Conselho de Segurança solicitou ainda ao secretário-geral da ONU, Kofi Annan, que elabore uma lista de recomendações sobre a forma como as Nações Unidas poderão ajudar no cumprimento do acordo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)