Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

ONU pede a Argel libertação de jornalista condenado a dois anos de prisão

Drareni foi condenado no passado dia 10 de outubro a três anos de cadeia.
Lusa 16 de Setembro de 2020 às 10:24
Jornalista
Jornalista FOTO: Getty Images
Investigadores independentes das Nações Unidas pedem a libertação do jornalista argelino Khaled Drareni, condenado a "uma pena severa" em Argel "apenas por estar a trabalhar". 

"Condenamos firmemente esta pena de dois anos de prisão contra um jornalista que estava a fazer apenas o seu trabalho e apelamos às autoridades argelinas para anularem a sentença e libertarem Khaled Drareni", referem os especialistas das Nações Unidas num documento pedido pelo Conselho dos Direitos Humanos da organização. 

Drareni, símbolo da liberdade de imprensa na Argélia, foi condenado no passado dia 10 de outubro a três anos de cadeia tendo a sentença sido reduzida para dois anos de prisão após a apresentação de um recurso.

"Esta pena é grosseira e inapropriada tendo em conta as acusações, constituindo uma violação flagrante das liberdades de expressão, reunião e associação", indica o relatório dos investigadores independentes. 

Os relatores lamentam também que as autoridades argelinas "utilizem - cada vez mais - leis sobre a segurança nacional para perseguirem pessoas que exercem direitos de opinião e de expressão, reunião pacífica e associação".

"Drareni e todos os outros que se encontram atualmente na prisão ou que aguardam julgamento simplesmente porque estavam a fazer o ser trabalho ou a defenderem Direitos Humanos devem ser imediatamente libertados e protegidos", conclui o relatório.

ONU Argel Khaled Drareni jornalista prisão libertação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)