Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

ONU diz que fechar fronteiras cria "caos e confusão"

Mais de 100.000 pessoas chegaram à Europa através do Mediterrâneo.
23 de Fevereiro de 2016 às 13:46
Filippo Grandi visitou o centro de registo ('hotspot') de Lesbos
Filippo Grandi visitou o centro de registo ('hotspot') de Lesbos FOTO: Getty Images

O "encerramento crescente" de fronteiras europeias vai provocar "mais caos e confusão", advertiu esta terça-feira o alto-comissário da ONU para os Refugiados durante uma visita à ilha grega de Lesbos, principal porta de entrada de migrantes na Europa.

"Estou muito preocupado com as notícias sobre um encerramento crescente de fronteiras europeias ao longo da rota dos Balcãs porque isso vai criar mais caos e confusão" e "muito provavelmente aumentar os fluxos irregulares", disse Filippo Grandi.

O responsável reagia à decisão anunciada no domingo pela Macedónia de recusar aos afegãos a passagem na sua fronteira com a Grécia, bloqueando do lado grego milhares de pessoas que pretendem seguir para a Europa central e do norte.

O tráfego naquela fronteira foi igualmente dificultado pela introdução de um controlo de documentos mais apertado para sírios e iraquianos.

Filippo Grandi visitou o centro de registo ('hotspot') de Lesbos, principal porta de entrada de migrantes e refugiados na Europa.

Segundo números divulgados esta terça-feira pela Organização Internacional das Migrações (OIM), mais de 100.000 pessoas chegaram à Europa através do Mediterrâneo desde 1 de janeiro, a esmagadora maioria das quais, 102.000, à Grécia.

ONU Lesbos migrações
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)