Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

‘Open Arms’ recusa aportar em Algeciras

Espanha ofereceu ajuda para pôr fim ao drama dos migrantes isolados há mais de 15 dias num navio sem condições.
Francisco J. Gonçalves 19 de Agosto de 2019 às 08:25
Navio 'Open Arms'
Migrantes no navio 'Open Arms'
Navio 'Open Arms'
Open Arms
No total a bordo do navio da organização não-governamental espanhola estavam 147 migrantes.
Navio 'Open Arms'
Migrantes no navio 'Open Arms'
Navio 'Open Arms'
Open Arms
No total a bordo do navio da organização não-governamental espanhola estavam 147 migrantes.
Navio 'Open Arms'
Migrantes no navio 'Open Arms'
Navio 'Open Arms'
Open Arms
No total a bordo do navio da organização não-governamental espanhola estavam 147 migrantes.
O governo espanhol ofereceu este domingo o porto de Algeciras, no Sul de Espanha, para receber o navio ‘Open Arms’, que continua ancorado ao largo da ilha italiana de Lampedusa com 107 migrantes a bordo. Mas a ONG proprietária do navio rejeitou a oferta, alegando que Algeciras é demasiado longe e fazer a viagem poria em risco "a integridade física dos migrantes e da tripulação".

A organização explica que, após 17 dias no mar, e tendo apenas podido desembarcar cerca de 40 pessoas, a situação "é de emergência humanitária". O desespero que se vive a bordo levou este domingo quatro migrantes a atirarem-se à água para tentar fazer a nado os mais de 800 metros que separam o barco da costa. Socorristas do ‘Open Arms’ acabaram por alcançá-los e convencê-los a regressar ao navio.

Ante a recusa, o governo de Pedro Sánchez ofereceu os portos das ilhas Baleares. "Os portos espanhóis não são os mais próximos nem os mais seguros, mas Espanha é o único país disposto a acolher o ‘Open Arms’", afirmou Sánchez, criticando a "atitude inconcebível" do ministro do Interior Italiano, Matteo Salvini.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)