Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Oposição não aceita líder do Parlamento

A morte do presidente Malam Bacai Sanhá, na segunda-feira, em Paris, ameaça aumentar a instabilidade na Guiné-Bissau. Ontem, 15 forças políticas da oposição rejeitaram que Raimundo Pereira, presidente da Assembleia Nacional, assuma a chefia do Estado, como prevê a Constituição, e avisaram que poderão desencadear protestos em todo o país.
11 de Janeiro de 2012 às 01:00
Raimundo Pereira foi presidente interino após o assassinato de ‘Nino’ Vieira, em 2009
Raimundo Pereira foi presidente interino após o assassinato de ‘Nino’ Vieira, em 2009 FOTO: Getty Images

Num comunicado assinado por Ibraima Sori Djaló, líder interino do Partido da Renovação Social (de Kumba Ialá), o colectivo da chamada oposição democrática, constituído por 15 forças políticas (apenas duas têm representação parlamentar), afirma-se que Raimundo Pereira não pode ascender "à mais alta magistratura do país". E justifica-se a rejeição com o facto de o líder do Parlamento não ter dado "garantias de democrata" quando desempenhou o cargo de presidente interino após o assassinato do então presidente ‘Nino’ Vieira, em 2009. Os signatários do documento afirmam que a rejeição é irreversível e que poderão mesmo desencadear protestos a nível nacional para "salvaguarda da democracia, que, neste momento, está profundamente ameaçada".

Recorde-se que a Constituição da Guiné-Bissau prevê que, em caso de morte do chefe de Estado, a presidência seja assumida interinamente pelo líder do Parlamento até à tomada de posse de novo presidente, estipulando ainda que as eleições se realizem no prazo máximo de 60 dias.

Entretanto, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Mamadu Djaló Pires, afirmou que a trasladação do corpo de Malam Bacai Sanhá deverá ocorrer no próximo sábado e que o funeral será realizado no domingo.

GUINÉ-BISSAU BACAI SANHÁ PRESIDENTE MORTE RAIMUNDO PEREIRA OPOSIÇÃO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)