Opositor de Maduro reclama presidência da Venezuela

Juan Guaidó declarou-se “presidente interino” face à “ilegitimidade” de Maduro.
Por Ricardo Ramos|13.01.19
  • partilhe
  • 2
  • +

O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, declarou-se sexta-feira à noite como "presidente interino da Venezuela" face à "tomada do poder ilegítima" de Nicolás Maduro. Guaidó pediu o apoio do povo e das Forças Armadas e já recebeu apoio internacional.

"A Constituição dá-me legitimidade para exercer o cargo de presidente e para convocar eleições, mas preciso do apoio dos cidadãos para tornar isso uma realidade. Devem ser o povo da Venezuela, as Forças Armadas e a comunidade internacional a levar-nos a assumir essa mandato", afirmou Gauidó em discurso na Assembleia Nacional, onde a oposição tem maioria mas no ano passado foi substituída pela Assembleia Constituinte criada por Maduro.

O Brasil foi o primeiro a reconhecer o autoproclamado "presidente interino" da Venezuela, enquanto a Organização dos Estados Americanos (OEA) saudou o gesto e garantiu "o apoio da comunidade internacional". Já o governo de Maduro minimizou o desafio e garantiu "ter uma cela pronta na prisão" para Guaidó.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!