Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Ordem de detenção para avô de Eitan, o único sobrevivente da queda de teleférico nos Alpes italianos

Shmeul Peleg sequestrou o neto e levou-o para Israel.
Ricardo Ramos 11 de Novembro de 2021 às 08:30
A carregar o vídeo ...
Duas crianças de 5 e 9 anos sobreviveram, mas a mais velha acabou por não resistir aos ferimentos.
A Justiça italiana emitiu esta quarta-feira um mandado internacional de detenção contra o avô do pequeno Eitan Biran, único sobrevivente da queda do teleférico de Mottarone, nos Alpes italianos, em março. A criança, que perdeu os pais e irmão mais novo no acidente, está no centro de uma batalha internacional pela sua custódia e o avô é acusado de sequestro por o ter levado à força para Israel, em setembro, contra as indicações de um tribunal italiano.

Após o trágico acidente, a custódia do Eitan, de seis anos, foi inicialmente entregue a uma tia paterna residente em Itália, onde o menino vivia com os pais desde que tinha um mês. No entanto, a família materna nunca aceitou a decisão e, no passado mês de setembro, o avô materno, Shmuel Peleg, sequestrou a criança durante uma visita e levou-a de carro para a Suíça, onde apanhou um avião privado com destino a Israel. No mês passado, um tribunal israelita ordenou que a criança deve ser devolvida à família paterna em Itália, mas os avós maternos recorreram da decisão e o menor ainda se encontra em Israel.

Agora, os procuradores de Pavia, em Itália, emitiram um mandado internacional de detenção contra o avô do menino e um amigo, que conduziu o carro na fuga até à Suíça, no que a Justiça italiana diz ter-se tratado de um “plano estratégico premeditado” para sequestrar a criança.
Ver comentários