Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Ortodoxos deixam de reconhecer patriarca

Os líderes da Igreja Ortodoxa, reunidos em Sínodo na sua capital espiritual, Istambul, Turquia, decidiram esta terça-feira deixar de reconhecer Irineos I como Patriarca de Jerusalém.
24 de Maio de 2005 às 19:03
Líderes religiosos ortodoxos da Rússia, Grécia, Bulgária e de outros países onde aquela Igreja está representada decidiram deixar de reconhecer Irineos I como Patriarca de Jerusalém e pediram-lhe que abdicasse, o que este recusou.
A decisão foi tomada por votação e o próprio Irineos esteve presente. O Patriarca de Jerusalém 'caiu em desgraça' devido a revelações de que teria feito 'leasings' de propriedade da Igreja a investidores judaicos em zonas árabes da Cidade Santa. Irineos I nega a acusação.
O Sínodo não tem autoridade para demitir um Patriarca, mas a decisão hoje anunciada - deixar de reconhecer Irineos I como Patriarca de Jerusalém - isola o clérigo numa clara tentativa de o levar a renunciar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)