Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Padre preso por 'Vatileaks'

18 meses de cadeia por revelar documentos oficiais.
Francisco J. Gonçalves 8 de Julho de 2016 às 08:30
Padre Angelo Vallejo Balda (à direita) foi condenado
Padre Angelo Vallejo Balda (à direita) foi condenado FOTO: Getty Images
Um tribunal do Vaticano condenou ontem a 18 meses de prisão o padre Angelo Vallejo Balda por entregar documentos oficiais a jornalistas, que os revelaram em 2015. A cúmplice de Balda no chamado ‘Vatileaks’, a relações-públicas Francesca Chaouqui, foi também condenada a 10 meses de pena suspensa. O facto de ter um filho de 3 semanas pesou na decisão.

O tribunal inocentou Emiliano Fittipaldi e Gianluigi Nuzzi, que denunciaram em livro a corrupção na Igreja com base nos documentos. O juiz alegou não ter autoridade para julgar os jornalistas, pois receberam os documentos fora do Vaticano.

Os documentos filtrados por Balda e Chaouqui provinham de uma comissão criada pelo papa Francisco para reformar o sistema financeiro da Santa Sé. O padre Balda e a cúmplice eram parte da comissão. Colegas, amigos e, talvez, amantes, testemunharam um contra o outro no julgamento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)