Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Pai mata filhos à facada e envia vídeo para a família

Mãe dormia no quarto ao lado e só descobriu ao acordar.
Natacha Nunes Costa 29 de Setembro de 2016 às 12:51
Meninos tinham três e quatro anos
Hugo Imaizumi, de 41 anos, matou os dois filhos à facada
Juliana Paes, a mãe das crianças
Meninos tinham três e quatro anos
Hugo Imaizumi, de 41 anos, matou os dois filhos à facada
Juliana Paes, a mãe das crianças
Meninos tinham três e quatro anos
Hugo Imaizumi, de 41 anos, matou os dois filhos à facada
Juliana Paes, a mãe das crianças

O brasileiro Hugo Imaizumi, de 41 anos, matou os dois filhos, de três e quatro anos, à facada, em São Paulo, no Brasil. Filmou o crime com o telemóvel e enviou o vídeo à família.

De acordo com as autoridades brasileiras, na madrugada de domingo, a mãe das crianças, Juliana Paes, foi até à polícia desesperada pedir ajuda porque o marido tinha esfaqueado os filhos. Ao chegar a casa da família, os agentes encontraram o homem deitado na cama com os dois menores. Ainda tentaram reanimar as crianças até a chamada dos meios de emergência, mas não conseguiram.

"O que ele fez foi cruel. O Hugo filmou-se a drogar os meninos e a esfaqueá-los e mandou o vídeo para o telemóvel da minha mãe. O meu irmão viu as imagens e apagou. Está em estado de choque. Isto foi só para me atingir, os filhos foram apenas um objeto porque ele tinha uma obsessão por mim. Ninguém tem o direito de fazer isso com dois bebés", disse emocionada Juliana Paes, ao canal da Rede Globo TV TEM.

O crime foi cometido enquanto Juliana dormia no quarto ao lado.

"Os meus filhos estavam comigo no meu quarto, porque dormia separada do meu marido. Enquanto eles viam desenhos animados eu adormeci. Quando acordei já não estavam comigo. Senti algo estranho, fui abrir a porta do quarto, estava trancada, ninguém respondia. Dei a volta pelo quintal e abri a janela e foi ai que vi o que ele tinha feito. Não consegui ligar para ninguém porque ele levou todos os telefones. Tive de correr para pedir ajuda", explicou a fisioterapeuta.

Ao lado dos corpos, a polícia encontrou uma carta escrita à mão por Hugo Imaizumi. No bilhete disse que cometia o crime devido a uma alegada traição cometida pela mulher.

Juliana garante que a relação com o marido era conturbada e que Hugo não aceitava a separação, mas que era um bom pai.

"Ele tinha ciúmes doentios. Não me deixava usar salto alto, batom ou a roupa que eu queria. Ele disse que ia mudar, mas eu não queria viver mais com ele. Mas, ele era um bom pai, nunca na vida imaginei que ele fizesse isto. Era um pai exemplar, como estava desempregado ficava com os filhos o dia inteiro", confessa.

O homicida está agora internado na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de Base de Rio Preto, em São Paulo onde corre perigo de vida. Tentou suicidar-se com a mesma faca que usou para matar os filhos.

pai filhos Brasil crianças traição homicídio Whatsapp
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)